MPB | sexta, 16 de abril. 22h

Caetano Autoral

MPB | Temporada de 16 de abr a 17 de Abr

Caetano Autoral

Ingressos a partir de
R$80 (meia) ou R$160

Sexta-feira, 16 de abril às 22h
Sábado, 17 de abril às 21h
Abertura da casa 2h antes do início do espetáculo

Gênero
MPB

Classificação Etária
Livre

Horários

  • sábado, 17 de abril, 01h - Data Extra Comprar
  • domingo, 18 de abril, 00h Comprar

Caetano Autoral - Participação de Ivan Sacerdote

Comunicado de adiamento

De acordo com a determinação dos Governos Municipal e Estadual, e em linha com as políticas de prevenção da propagação do novo Coronavírus (COVID-19), que visam o bem-estar e a saúde do público, o VIVO RIO adiou os shows dos cantor Caetano Veloso, que aconteceriam nos dias 13 e 14 de novembro para os dias 16 e 17 de abril de 2021.

Os ingressos comprados serão válidos para as novas datas, conforme o dia comprado: os ingressos para sexta-feira seguirão válidos para sexta e os de sábado para sábado. As mesas continuarão as mesmas.

No momento, não realizaremos reembolsos de valores de ingressos, de acordo com a Lei Nº 14.046, de 24 de agosto de 2020, ficando os ingressos válidos para as novas datas divulgadas. Acompanhe a nova agenda clicando aqui.

Assim que possível, estaremos juntos para celebrar a nossa cultura e o entretenimento com a melhor programação que o Vivo Rio poderá lhe proporcionar.

Até lá, se puder, fique em casa.

Leia o texto integral da Lei Nº 14.046 clicando aqui

Caetano Autoral

O aclamado cantor e compositor, Caetano Veloso chega a sua cidade com o show de lançamento do seu mais novo projeto: CAETANO AUTORAL. No repertório: “Trilhos urbanos”; “Cajuína”; “Sampa”, entre outras, além de músicas autorais inéditas em sua voz, com a participação do jovem clarinetista Ivan Sacerdote, e do guitarrista Felipe Guedes, como convidado.

O álbum do show já está disponível em todas as plataformas digitais.

Leia o texto de Caetano sobre o álbum

O clarinete (ou a clarineta) de Ivan Sacerdote banha todos os encontros musicais espontâneos que a gente vive em Salvador com doçura e sabedoria. Sua suavidade sonora e sua precisão musical surpreendem e apaixonam ouvintes desavisados. Trazido para perto pelo exuberante Magari Lord (um talento baiano que é fenômeno de animação de plateias e festas, aproximando o carnaval de Salvador do semba angolano), Ivan revela-se a cada toque, a cada contraponto, a cada intervenção, um Sacerdote da elegância na música. Esse sobrenome de sua família é assunto que o fascina e intriga tanto quanto a todos nós. Ouvi-o tocar Chico Buarque e pensei que ele devia gravar logo. Quando lhe propuseram registrar um buquê de melodias, ele escolheu umas duas minhas. Terminamos fazendo um EP que poderia se chamar Mini-cancioneiro de Caetano por Ivan Sacerdote. Gravamos tudo numa tarde e sem playback, exceto minha parceria com Cezar Mendes, a linda “Aquele frevo axé”, em que o autor da melodia toca violão, Moreno Veloso toca lixa e eu não toco nada.

Fico orgulhoso de ser, como autor, violonista e cantor, o veículo para o lançamento desse jovem talento soteropolitano. Cinco canções captadas no ritmo da vida estival da Baía de Todos os Santos. Pós-jazz, pós-bossa, pós-axé, Ivan Sacerdote é boa nova da nossa música. Agora juntam-se às gravações que fizemos na Bahia, as que se deram em Nova York, no estúdio da Vevo, onde nossa relação musical pareceu milagrosa. O carioca Mosquito uniu-se brevemente a nós dois para a afirmação de “Onde o Rio é mais baiano” e “Desde que o samba é samba”.

Por Ivan Sacerdote:

Esse projeto nasce despretensiosamente na espontaneidade e ganha o mundo por um fundamento; a música brasileira. Conheci Caetano há dois anos – no verão de Salvador – numa das festas em sua casa, onde fui levado por Seu Jorge e Magary Lord. Desde lá, nossos encontros, e diálogos intensos resultou em um álbum lindo que consegue explicar um pouco mais a música instrumental brasileira e o caminho de cumplicidade com a poesia dentro das estruturas harmonicas e melódicas de cada canção.

Eu fico muito feliz em participar, ao lado de Caetano – que é um referencial – desse projeto que tem a cara da bahia e dos sons que sempre fiz por aqui em Salvador com o repertório variado. Nós conseguimos gravar um disco, sem partituras, e conectados musicalmente.

Me sinto muito honrado em fazer Caetano Feliz, estamos aqui pra fazer Caetano Feliz.

00 00 00 00

Shows Presenciais

Agenda Faça seu evento