MPB | sábado, 25 de setembro. 22h

Alceu Valença

MPB | Temporada de 25 de set a 25 de Set

Alceu Valença

Ingressos a partir de
R$60 (meia) ou R$120 (inteira)

Sábado, 25 de setembro às 21h
Abertura da casa às 19h

Gênero
MPB

Classificação Etária
18 anos

Horários

  • sábado, 25 de setembro, 21h Comprar

Amigo da Arte

Alceu Valença

Alceu Valença apresenta o show Amigo da Arte. O espetáculo reúne canções que ressaltam o diálogo entre a obra do cantor e compositor pernambucano e suas referências na literatura, na poesia, na filosofia, nas artes em geral.

Em Agalopado (do álbum Espelho Cristalino, 1977), o artista reúne três referências literárias na mesma obra. Em sintonia com os mineiros Guimarães Rosa (“viro rosa, vereda de espinhos”) e Drummond (“viro pedra no meio do caminho”) e o espanhol Cervantes (“Dom Quixote liberto de Cervantes”), a arte é amiga da dor, do amor, do desengano. Que Grilo Dá (de Mágico, 1984) aproxima o nordeste do João Grilo de Ariano Suassuna ao Macunaíma, o herói sem caráter, do paulista Mario de Andrade, amigos do “riso e desastre do meu Brasil popular”.

A canção e a prosa se encontram como conde e passarinho na crônica de Rubem Braga e na letra de Na Primeira Manhã (Coração Bobo, 1980). Solidão (Mágico, 1984) aponta para a Macondo de Gabriel García Márquez. Como a poesia brasileira é amiga da lusofonia, Loa de Lisboa (Estação da Luz, 1985), exalta a verve de Fernando Pessoa. Senhora Dona (Rubi, 1986) saúda o poeta Mario Quintana.

Belle de Jour (Sete Desejos, 1992) ambienta a atriz Catherine Deneuve, sob as lentes do cineasta espanhol Luis Buñuel, no céu azul e nas temperaturas sensuais da praia de Boa Viagem. Do cinema para a pintura, Girassol (Sol e Chuva, 1997), inspirada em Van Gogh, reaproxima a Holanda de Olinda. Tropicana (Cavalo-de-Pau, 1982), deriva das mangas, cajus e outras frutas tropicais que brotam dos traços do artista plástico pernambucano Sérgio de Lemos.

Seixo Miúdo (Rubi, 1986) traz a citação “O homem é o lobo do homem” do filósofo renascentista inglês Thomas Hobbes na obra “Leviatã”. A filosofia, uma das maiores paixões do cantor, entrou em sua vida através das aulas de Bernadete Pedrosa na Faculdade de Direito do Recife. Graças à professora, as obras clássicas gregas entraram no radar do jovem Alceu. E o Cavalo de Pau não vem a ser outro senão o cavalo de Troia agalopado nos mistérios do sertão.

Como o tempo é amigo do pensamento, a Embolada do Tempo (Na Embolada do Tempo, 2005) foi concebida para ecoar a máxima do antropólogo pernambucano Gilberto Freyre em que “o tempo é tríplice”, onde se vivencia passado, presente e futuro no mesmo tempo e espaço de uma canção.
Como a canção é amiga da tarde, Anunciação, Belle de Jour, Estação da Luz, Amor Covarde, No Tempo Em Que Me Querias, Papagaio do Futuro – além da recém-lançada Eu Vou Fazer Você Voar reinventam seu próprio tempo.

Comunicado de adiamento

De acordo com a determinação dos Governos Municipal e Estadual, e em linha com as políticas de prevenção da propagação do novo Coronavírus (COVID-19), que visam o bem-estar e a saúde do público, o VIVO RIO adiou o show de Alceu Valença, que aconteceria no dia 12 de março, para o dia 25 de setembro de 2021.

Os ingressos comprados serão válidos para a nova data. As mesas continuarão aos mesmas.

No momento, não realizaremos reembolsos de valores de ingressos, de acordo com a Lei Nº 14.046, de 24 de agosto de 2020, ficando os ingressos válidos para as novas datas divulgadas. Acompanhe a nova agenda clicando aqui.

Assim que possível, estaremos juntos para celebrar a nossa cultura e o entretenimento com a melhor programação que o Vivo Rio poderá lhe proporcionar.

Até lá, se puder, fique em casa.

Leia o texto integral da Lei Nº 14.046 clicando aqui

00 00 00 00

Shows Presenciais

Agenda Faça seu evento